foto-logo-radio Radio Aparecida FM 105,9 ligue 3236 1018 / 991157718

Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Universidade de Oxford testa ivermectina como tratamento para Covid-19

Postado em 23/06/2021 por

Compartilhe Agora!

O anúncio faz parte de um estudo apoiado pelo governo do Reino Unido.

Universidade de Oxford anunciou, nesta terça-feira (22), que está testando o medicamento antiparasitário ivermectina como um tratamento possível para a Covid-19.

O anúncio faz parte de um estudo apoiado pelo governo do Reino Unido que busca auxiliar a recuperação de pacientes em contextos não hospitalares.

De acordo com a renomada universidade britânica, a ivermectina resultou na redução da replicação do coronavírus em estudos laboratoriais.

Segundo o portal Terra, a Universidade Oxford acrescentou que um estudo piloto mostrou que administrar a ivermectina antecipadamente poderia reduzir a carga viral e a duração dos sintomas em alguns pacientes com quadros leves de Covid-19.

Embora a Organização Mundial da Saúde (OMS) tenha se posicionado contra o uso da ivermectina em pacientes infectados pelo coronavírus, o medicamento está sendo utilizado para tratar a doença em alguns países, incluindo a Índia e o Brasil.

Segundo a revista ExameChris Butler, um dos líderes do estudo, que foi batizado de “Principle, deu mais detalhes:

“Ao incluir a ivermectina em um estudo de grande escala como o Principle, esperamos gerar evidências robustas para determinar o quão eficiente o tratamento é contra a Covid-19, e se há benefícios ou prejuízos associados ao seu uso.”

Ainda de acordo com a universidade, a ivermectina é o sétimo medicamento a ser testado no estudo, e está atualmente sendo avaliado ao lado do remédio antiviral favipiravir.

Em janeiro, os pesquisadores de Oxford demonstraram que os antibióticos azitromicina doxiciclina são ineficientes de maneira geral em estágios iniciais da Covid-19.

fonte : renovamidia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.