Ouça agora na Rádio

N Notícia

MEC - Assessoria de Comunicação Social

FOTO: MEC - Assessoria de Comunicação Social

Ministro da Educação participa de debate sobre os resultados do Pisa

O ministro da Educação, Mendonça Filho, abriu na manhã desta terça-feira, 20, em São Paulo, os debates sobre o Relatório de Competências na Ibero-América: Análise do Pisa 2015, lançado dentro da programação do segundo dia da Reunião Ministerial Regional Ibero-Americana. O evento é organizado pelo MEC e pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), com apoio da Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib) e da Fundação Santillana. Participam representantes de alto nível de governos de 20 países da região ibero-americana e de organizações internacionais, bem como de entidades da sociedade civil que trabalham com o tema da educação.

O objetivo da reunião é promover o diálogo a respeito dos resultados da edição de 2015 do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês) para a elaboração de políticas educacionais. “Trata-se de uma oportunidade valiosa para abordar, por meio de uma análise dos mais recentes resultados do Pisa, temas de políticas públicas educacionais que têm impacto significativo nos sistemas educacionais de nossos países”, afirmou Mendonça Filho.

O ministro destacou que esse intercâmbio de experiências sobre as políticas públicas de educação, visando ao seu aprimoramento, beneficiará um grande número de estudantes ibero-americanos. “Reitero minha expectativa de que essa reunião possibilite o aprofundamento de nossos debates sobre os resultados do Pisa, programa com o qual o Brasil reforça o seu compromisso”, declarou.

Competências – Responsável por apresentar o relatório, o diretor de Educação e Competências da OCDE, Andreas Schleicher, ressaltou a importância de adequar as competências do novo milênio aos interesses dos novos estudantes: “No século passado, quando se tinha uma dúvida, procurava-se em uma enciclopédia sobre aquele tema e aquela era a resposta certa. Hoje, quando o estudante tem uma dúvida, ele faz uma busca na internet e vai achar inúmeras respostas. Daí, ele precisa construir a sua informação correta”.

Além da presença de Mendonça Filho e Andreas Schleicher, o debate contou com a participação da secretária-executiva do MEC, Maria Helena Guimarães de Castro, como moderadora do tema. Participaram também da mesa o diretor sênior de Educação do Banco Mundial, Jaime Saavedra; a reitora da Universidade Jorge Tadeo Lozano, da Colômbia, Cecilia María Vélez; e o diretor-representante do Uruguai junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), German Ríos.

Na segunda parte do evento, marcada para o período da tarde, o representante permanente do Brasil junto à OCDE, embaixador Carlos Márcio Cozendey, será o moderador dos debates sobre as Lições de políticas bem-sucedidas de países ibero-americanos, com os ministros de países que apresentaram melhora: Brasil, Colômbia, Peru e Portugal. Nas discussões sobre o tema “O caminho a seguir”, com os ministros de Argentina, Espanha, Guatemala e México, o diretor-geral da Fundação Santillana, Mariano Jabonero, fará a moderação.

FONTE: MEC - Assessoria de Comunicação Social
Link Notícia