Ouça agora na Rádio

N Notícia

Staff Images / Flamengo

FOTO: Staff Images / Flamengo

Com time alternativo, Flamengo perde para Chapecoense, mas ainda é líder

Rubro-Negro é batido por 3 a 2, na Arena Condá, com gol no fim

Informações compartilhadas Superesportes
 
O Flamengo visitou a Chapecoense na Arena Condá na tarde deste domingo e perdeu sua invencibilidade no Campeonato Brasileiro. A equipe catarinense saiu de campo com uma vitória suada por 3 a 2, com o último gol marcado aos 45 minutos do segundo tempo.
 
A Chape saiu na frente com Canteros ainda no primeiro tempo. Guerrero deixou tudo igual logo após o retorno do intervalo, mas Guilherme voltou a colocar a Chape na frente na cobrança de pênalti cometido por Jonas sobre o atacante. Vinícius Jr. empatou para o Fla, mas Leandro Pereira deu números finais ao confronto.
 
Apesar da derrota, o Flamengo segue líder da competição com 10 pontos, agora empatado com Corinthians e Atlético Mineiro. Na próxima rodada, a equipe carioca terá pela frente o Vasco, no sábado no Maracanã.
 
A Chapecoense, por sua vez, conquistou sua primeira vitória e deixou a zona do rebaixamento, agora com seis pontos. A equipe só entrará em campo pela competição nacional no dia 20, diante do Internacional, no Beira-Rio.
 
O jogo 
 
De olho no confronto da próxima quarta-feira contra o Emelec, pela Libertadores da América, o técnico Maurício Barbieri optou por poupar um grande número de titulares no confronto em Chapecó. Sem Diego Alves, Réver, Renê, Cuellar, Lucas Paquetá, Everton Ribeiro e Henrique Dourado, o Flamengo foi a campo com uma equipe mista e inédita.
 
Com um time desentrosado e sem ritmo de jogo, o Rubro-Negro se viu diante de uma Chapecoense bem postada, escalada com três volantes, e pronta para explorar as jogadas em velocidade, principalmente pelo lado direito do ataque.
 
Truncado entre as duas intermediárias e com muitos passes errados, o jogo não foi bonito de se ver. O Flamengo não mostrava a criatividade necessária para furar o bloqueio adversário, que mantinha uma forte marcação em seu campo.
 
As chances de gol foram poucas. Aos 4 minutos do primeiro tempo, Leandro Pereira levou a melhor pelo alto contra Léo Duarte e acertou cabeçada que tocou no travessão antes de sair pela linha de fundo. O Flamengo respondeu aos 14, quando Guerrero ficou com a sobra de um bate rebate na área mas finalizou para fora.
 
Aos 22, a Chape chegou ao gol. Apodi recebeu de Guilherme na ponta direita, foi à linha de fundo e cruzou. Canteros acertou chute rasteiro e colocou a equipe catarinense na frente no placar.
 
Três minutos depois, uma vacilada da defesa do Fla quase permite à Chape ampliar. O goleiro César bobeia e é travado por Arthur. Guilherme pega a sobra e chuta em cima de Juan. No rebote, Canteros tocou para Guilherme, que levantou na área e Arthur quase marca de cabeça.
 
O Flamengo teve boa chance aos 34, em falta que Pará cobrou na área. O volante Jonas acertou o cabeceio, mas a bola saiu fraca e Jandrei conseguiu salvar o gol.
 
Na volta do vestiário, o Fla voltou com nova postura e saiu pressionando a equipe da casa. Não demorou e a equipe carioca chegou ao empate. Falta na esquerda do ataque, Trauco levantou no segundo pau e Guerrero, quase sem ângulo, cabeceou para o gol – marcando após sete meses e três dias, devido a punição por doping.
 
O Flamengo passou a dominar a partida e foi para cima da Chape em busca do gol da virada. Aos 10, Marlos tabelou com Diego e recebeu na frente. Jandrei saiu bem do gol e evitou a conclusão do colombiano.
 
Aos 17, Guerrero desperdiçou boa chance de marcar. Em contra-ataque em velocidade, Rodinei acionou o peruano, que dominou e acertou uma bomba, mas mandou longe do gol de Jandrei.
 
Quando esteve em seu melhor momento na partida, o zagueiro Juan falhou na saída de bola, e perdeu para Guilherme. O atacante partiu em velocidade e foi puxado na área por Jonas. Pênalti que o mesmo Guilherme cobrou e colocou a Chape na frente do placar mais uma vez.
 
O Flamengo não jogou a toalha. Barbieri tirou Jean Lucas e colocou a jóia Vinícius Jr. E foi dele a jogada do empate aos 33. Trauco cruzou na medida da esquerda e Vinícius Jr entrou pelo meio para tocar de primeira para o fundo das redes.
 
A virada esteve perto aos 40, na cobrança de um escanteio. Vinícius Jr. levantou na área e Juan levou a melhor pelo alto e cabeceou, mas a bola foi por cima do gol.
 
Apesar da pressão, a Chapecoense conseguiu voltar a marcar aos 45. Leandro Pereira recebeu de Eduardo na área e conseguiu vencer César para decretar a primeira derrota do Flamengo no Brasileirão.
 
CHAPECOENSE 3 X 2 FLAMENGO
 
 
CHAPECOENSE
Jandrei, Apodi (Bruno Silva), Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Márcio Araújo e Canteros (Neném); Guilherme (Eduardo), Leandro Pereira e Arthur
Técnico: Gilson Kleina
 
FLAMENGO
César, Pará (Henrique Dourado), Juan, Léo Duarte e Trauco; Jonas, Jean Lucas (Vinicius Junior) e Diego; Rodinei, Paolo Guerrero e Marlos (Cuellar)
Técnico: Maurício Barbieri
 
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 13 de maio de 2018 (Domingo)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e José Eduardo Calza (RS)
Cartões Amarelos: Rafael Thyere, Douglas (Chape); Marlos, Léo Duarte, Jonas (Fla)
GOLS: Canteros, 22min do 1ºT; Paolo Guerrero, aos 3, Guilherme, 23, Vinícius Jr. 33, e Leandro Pereira, aos 45min do 2ºT
FONTE: Super Esportes / Gazeta Press
Link Notícia

Publicidade

Prefeitura Municipal de Serranópolis do Iguaçu

Peça sua Música

Publicidade

Plug Consultoria e Projetos Plug Consultoria e Projetos

Previsão do Tempo