foto-logo-radio Radio Aparecida FM 105,9 ligue 3236 1018 / 991157718

Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Esqueleto gigante desenterrado no litoral de SP some misteriosamente

Postado em 24/05/2021 por

Compartilhe Agora!

Local de difícil acesso complicou encontro de informações sobre a origem da ossada. Biólogo aponta semelhanças de esqueleto com baleia enterrada há 12 anos.

esqueleto de uma baleia encontrado na praia da Barra do Una em Peruíbe, no litoral de São Paulo, desapareceu misteriosamente da faixa de areia, segundo informações obtidas pelo G1 nesta segunda-feira (24). Entre as hipóteses levantadas pelos órgãos envolvidos para o sumiço, estão: uma possível retirada feita pelos moradores, carregado pela maré ou soterrado novamente pela areia com o movimento das ondas.

Da ossada com aproximadamente quatro metros de extensão, apenas um osso sobrou na areia da praia, segundo imagens enviadas pela Fundação Florestal. O esqueleto pode ser de uma espécie do tipo baleia-de-bryde enterrada na mesma região há 12 anos, segundo o biólogo Thiago Nascimento 

No entanto, para ter certeza sobre a identidade do animal, seria preciso realizar testes e exames com a ossada. Equipes do Instituto Biopesca começaram a investigar a ocorrência para confirmar a informação do encontro mas, devido à chuva e à dificuldade de acesso à praia, os profissionais não conseguiram se deslocar até o local na sexta-feira (21).

No dia seguinte, conforme nota enviada ao G1 nesta segunda, eles receberam a confirmação de que os ossos já não estavam mais no local. O instituto levanta a possibilidade dos moradores terem removido o esqueleto ou, ainda, a maré tê-lo movido com as ondas.

A praia da Barra do Una fica dentro da Estação Ecologica Jureia – Itatins, sob responsabilidade da Fundação Florestal, que confirmou o desaparecimento dos ossos da região. No entanto, a fundação aponta que é provável que tenha sido enterrado novamente devido a influência da maré.

Baleia enterrada há 12 anos

O biólogo marinho Thiago Augusto do Nascimento, responsável pelo Aquário Municipal e também presidente do Instituto Ambiecco, informou que foi acionado e que a ossada trata-se de uma baleia. Ele levanta a hipótese da ossada tratar-se de uma baleia-de-bryde de 14 metros que encalhou, já morta, naquela região em 2009.

“Quando apareceu esse esqueleto, eu lembrei desse encalhe. Não lembro de outro acontecido naquela região”, contou. Esta baleia, na época, foi enterrada naquela região e, segundo ele conta, conforme passaram-se os anos, a maré poderia ter levado a areia que encobria o animal. Ele diz, no entanto, que para ter certeza sobre a espécie da ossada e confirmar essa informação, seria preciso realizar análises e exames de DNA, devido ao estado de decomposição.

Fonte: g1

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.